Amigo Fiel

BICHO FIEL

NOSSA MISSÃO É AJUDAR CÃES E GATOS DE RUA ATRAVÉS DE NOSSAS AÇÕES E CAMPANHAS A ENCONTRAREM UM LAR COM MUITO AMOR E COMPROMETIMENTO.
TEMOS UMA LUTA DIÁRIA PELO BEM ESTAR ANIMAL.



Algumas dicas práticas sobre como cuidar bem do seu cão

ALGUMAS DICAS PRÁTICAS SOBRE COMO CUIDAR BEM DE UM CÃO
           Muitas pessoas cuidam de cães, mas poucas cuidam BEM dos cães. Nosso intuito aqui é dar algumas dicas práticas sobre como cuidar BEM de um cão.
           INTELIGÊNCIA E SENTIMENTOS:
           Cuidar BEM de um cão implica em, primeiramente, despir-se daquela idéia de que um cachorro é somente um cachorro e deve ser tratado como tal. Para princípio de conversa, cachorros são EXTREMAMENTE INTELIGENTES, OBSERVADORES E PERSPICAZES.
           É muito difícil enganar um cachorro com o qual se convive, porque eles aprendem a "ler" as nossas intenções e a premeditar as suas ações. Qualquer pessoa que realmente convive com um cachorro deveria prestar atenção a este fato. E a conclusão que se pode tirar disto é uma só: cachorros, além de inteligência aguçada, têm SENTIMENTOS.
           Eles ficam magoados quando são traídos, ficam tristes quando apanham, ficam felizes quando recebem carinho, ficam desconfiados quando vêem alguma coisa estranha, ficam furiosos quando alguém tenta atacar o seu dono.
           Portanto, para começo de conversa, convença-se de que CACHORROS TÊM SENTIMENTOS E INTELIGÊNCIA MUITO ACIMA DA MÉDIA. Respeite os seus sentimentos e a sua inteligência.
           FRIO, CALOR E DOR
           Se você estiver convencido de que cachorros têm sentimentos e inteligência, é evidente que vai concordar que eles também sentem FRIO, CALOR e DOR, embora em níveis um pouco diferentes dos nossos.
           Portanto, não deixe seu cachorro dormindo ao relento, no vento, na chuva, sem sequer um tapete ou um pano para protegê-lo. Principalmente no inverno. ELE SENTE FRIO!!! Arranje uma casinha, forre com um tapete e coloque alguns panos quentinhos lá dentro. Eles gostam de fazer um "ninho" com os panos, e se aquecem com isto. Quanto mais curto for o pelo do cachorro, mais frio ele sente.
           Da mesma forma, não deixe seu cachorro no sol sem opção de ir para a sombra. Não coloque a sua casinha diretamente no sol de verão. ELE SENTE CALOR!!! Quanto maior o cachorro, mais calor ele sentirá. Cachorros grandes podem ter inclusive quedas de pressão e desmaios quando estiver muito calor. Não brinque ou corra, nem leve o seu cachorro para fazer exercícios extenuantes em pleno calor de verão. ELE PODE DESMAIAR.
           Cachorros têm uma tolerância muito maior do que a nossa para a dor. Assim, se você ouvir um cachorro ganir de dor, tenha certeza de que está doendo MUITO. Para um cachorro ganir de dor, a dor que ele está sentindo é tanta que um ser humano não agüentaria sem desmaiar. Portanto, respeite e esteja alerta aos sinais de dor de seu cachorro.
           Ao mesmo tempo, não faça nada que possa trazer dor ao seu cão, porque ele só reclamará quando não agüentar mais. Coleiras muito apertadas, unhas cortadas muito rentes, feridas abertas, tudo isto causa dor. Trate o cachorro como trataria a si mesmo.
           FOME E SEDE
           Não há nada pior neste mundo do que sentir fome ou sede. Alimente o seu cachorro corretamente: filhotes até 8 meses devem ser alimentados 4 vezes por dia. Acima de 8 meses, passe para 2 vezes por dia. NUNCA dê menos de 2 refeições por dia para o seu cachorro.
           Cães que comem uma única vez ao dia, ou menos do que isso, ficam agressivos, fracos, sujeitos a doenças e com graves problemas intestinais. É MENTIRA A CRENÇA DE QUE CACHORROS MAL ALIMENTADOS CUIDAM MELHOR DA CASA. Eles entram na fase de desespero, e atacam tudo o que possa representar comida, inclusive os donos.
           Da mesma forma, cachorros com sede ficam com problemas renais graves. Cachorros (assim como todos os animais, inclusive nós) adoram água limpa. Só em último caso eles tomam água suja. Portanto, mantenha uma vasilha grande e com água sempre limpa para o seu cão. Troque a água várias vezes ao dia, mesmo que ela pareça limpa.
           COMIDA QUENTE OU GELADA
           Comida muito quente causa diarréia nos cachorros, e comida gelada causa dor de estômago. A comida deles deve estar praticamente na temperatura ambiente. No inverno, pode ser estar morna, mas nunca gelada ou muito quente.
           SAL E TEMPEROS
           Sal e temperos são verdadeiros venenos para os cachorros. Cachorros não devem comer comida de gente. Eles devem comer ração pura, ou comida especialmente preparada para eles (sem sal nem tempero), ou uma mistura das duas.
           As rações já têm a quantidade de sal necessária para o bom funcionamento do organismo canino. Não há necessidade de acrescentar sal nem tempero nas comidas feitas para os cachorros.
           Alimentação com excesso de sal ou temperos causa queda de pêlos. Um cachorro normal só perde pêlo em grande quantidade no final do inverno e entrada do verão. Qualquer outra grande perda de pêlo pode indicar que a alimentação está errada.
           A única e honrosa exceção aos temperos é o ALHO, que pode ser usado na comida dos cachorros porque é vermífugo (ajuda na eliminação dos vermes). Entretanto, não são todos os cachorros que gostam do cheiro e do gosto do alho na comida. Portanto, use com cuidado.
           Veja, na seção "Dicas: plantas medicinais", algumas plantas que podem ser úteis no tratamento de vários problemas de saúde dos cachorros. São plantas fáceis de cultivar em casa.
           DESVERMINAÇÃO PERIÓDICA
           Todo e qualquer cachorro, independente do tamanho, raça ou local onde é criado cria vermes. O período pode variar de 2 a 6 meses, mas TODOS ELES desenvolvem vermes no aparelho digestivo, e VERMES MATAM.
           Assim, uma desverminação periódica é necessária e obrigatória para a boa saúde do animal. Cachorros criados em ambientes mais limpos levam mais tempo para desenvolver vermes. Um período de 3 a 4 meses entre as aplicações dos vermífugos normalmente resolve o problema.
           Vermífugos de largo espectro devem ser comprados somente em farmácias veterinárias e custam caro. A quantidade de comprimidos a ser administrada muda conforme o peso do cachorro. Assim, se você vai pagar caro por um medicamento, faça com que ele seja eficiente. NUNCA ADMINISTRE UMA QUANTIDADE DE COMPRIMIDOS MENOR DO QUE A INDICADA, porque neste caso não servirá para nada.
           NÃO USE VERMÍFUGOS INJETÁVEIS. Qualquer erro na dose pode ser fatal, e nem todos os veterinários sabem calcular a dose correta.
           Como usar os vermífugos em comprimidos:
  • Compre a quantidade correta de comprimidos
  • Anote a data e faça com que o cachorro engula TODOS os comprimidos. Para isto, vale tudo: misturar numa carne, quebrar os comprimidos e colocar dentro de pedaços de salsicha, etc. Faça qualquer negócio com os cães, porque eles odeiam o gosto e o cheiro dos comprimidos.
  • Dentro de 15 dias, repita a dose, a fim de eliminar os vermes novos que estavam na fase de ovos quando foi administrada a primeira dose. REPETIR A DOSE É NECESSÁRIO. NÃO ACREDITE EM VERMÍFUGOS QUE SE DIZEM "DOSE ÚNICA". ISTO NÃO EXISTE.
  • Dentro de 3 a 4 meses, repita tudo de novo. Mantenha anotadas as datas para não se perder.
           Sintomas de que o cachorro está com vermes:
  • Remelas grandes nos olhos pela manhã
  • Perda de apetite
  • Vômitos sem motivo
  • Diarréias ou fezes com "gelatina" misturada
           Alguns alimentos aumentam a incidência de vermes e os fazem procriar mais rapidamente. O LEITE e a CARNE CRUA são dois exemplos. Nunca dê leite de vaca ou carne crua para cachorros. No caso do leite, a situação ainda é pior: o estômago deles não está preparado para absorver a lactose e o excesso de gordura presente no leite de vaca, e pode provocar vômitos e diarréias compulsivas.
           VÔMITOS E DIARRÉIAS
           Vômitos ou diarréias sem motivo aparente podem ser sintomas de vermes (veja o item anterior) ou sintomas de outras doenças muito mais graves (parvovirose e outras). Consulte o veterinário imediatamente em caso de vômitos e diarréias compulsivas. CACHORROS FICAM DESIDRATADOS EM QUESTÃO DE POUCAS HORAS E PODEM MORRER POR ISTO.
           Podem, também, indicar que o cachorro comeu algo que não devia: comida temperada ou com excesso de sal, leite, grama, etc.
           Todos os cachorros comem grama às vezes. Isto faz parte da sua alimentação. Eles escolhem cuidadosamente o tipo de grama que devem comer em cada situação. Se comerem demais, vomitam. Em determinadas ocasiões, o cachorro sabe instintivamente que comeu algo errado e precisa vomitar. Nesta situação, ele come grama até provocar o vômito. É normal.
           Em casos de vômitos ou diarréias compulsivas, uma das soluções imediatas é a administração de algumas gotas de "Plasil", que pode ser comprado em farmácias comuns. Use a dose recomendada para crianças. Pingue as gotas em um pedaço de pão e dê para o cão comer. E leve imediatamente ao veterinário.
           DORES MUSCULARES
           Uma vez que todos concordamos que cachorros também sentem dores, a dor muscular é uma das mais comuns. Quanto maior o cachorro, mais propenso a dores musculares, embora este problema atinja a todos de forma praticamente geral.
           Dores musculares agudas (cujos sintomas podem ser gemidos, manqueira, dificuldade de se levantar ou deitar, tremores nas patas) podem ser tratadas imediatamente com cápsulas de "Piroxicam". A dose de Piroxicam para cães é de 0,3 mg por quilo. Ou seja, para um cão de 50 kg, por exemplo, aplicar 15 mg. Já para um cão de 80 kg, aplicar 24 mg. Comprimidos de Piroxicam encontrados nas farmácias comuns têm 20 ou 40 mg. Use o que mais se aproximar. Isto alivia os sintomas das dores, mas uma avaliação mais detalhada deve ser feita por um veterinário. Não deixe o seu cão sofrendo. Leve-o ao veterinário imediatamente.
           No inverno, a incidência de dores musculares aumenta. Qualquer torção, batida ou movimento muito brusco pode causar uma dor muscular que se estenderá por vários dias. Portanto, tenha maior cuidado no inverno.
           Evite que cães de tamanhos muito diferentes brinquem juntos. É muito fácil para um Fila desconjuntar um pequeno "Salsichinha" em brincadeiras. Tenha cuidado.
           LIBERDADE DE MOVIMENTOS
           Manter um cão enclausurado é um dos piores crimes que se pode cometer com ele. Ele ficará doente, agressivo e muito triste.
           Cachorros precisam de liberdade de movimentos. Muitos tipos de dores musculares são causadas por falta de movimento (veja item anterior). NÃO MANTENHA SEU CACHORRO PRESO, NEM PERMITA QUE OUTROS OS MANTENHAM.
           ATROPELAMENTOS
           Recolha o cão imediatamente, sem manipulá-lo demais. Procure deitá-lo na mesma posição em que estava e transporte-o IMEDIATAMENTE a um veterinário competente. Ossos fraturados têm maior capacidade de recuperação quando tratados sem demora.
           NÃO SE OMITA. NÃO DEIXE UM CACHORRO ATROPELADO SOFRENDO.
           LIMPEZA DAS ORELHAS
           As orelhas são um dos órgãos mais sensíveis dos cachorros. Alguns permitem pacificamente que se limpe, outros não deixam nem chegar perto. Cachorros com orelhas grandes costumam ter mais problemas nos ouvidos do que aqueles de orelhas pequenas.
           Para limpar as orelhas de um cão, NÃO USE OBJETOS PONTIAGUDOS. Enrole uma gaze ou pano macio em um cotonete, molhe em solução estéril adequada (tipo "Epiotic" ou outra) e limpe calmamente. Alguns chás de ervas podem também ser usados. Veja na seção "Dicas: plantas medicinais".
           Caso haja corrimento, secreção amarelada, sangue ou o cachorro esteja coçando desesperadamente a orelha, leve-o imediatamente ao veterinário. Vários e sérios problemas podem ocorrer caso problemas nas orelhas não sejam tratados rapidamente.
           NUNCA coloque pomadas ou medicamentos que não sejam indicados por veterinários competentes dentro da orelha do seu cão. A única exceção é o chá indicado na seção "Dicas: plantas medicinais". Otites e outras infecções podem se desenvoilver muito rapidamente no caso de uso de medicamentos errados.
           Para limpar as orelhas do cão, dê uma olhada na figura abaixo, que mostra a anatomia do canal auditivo dos cães:



PETPE

PETPE
Casa de Proteção Animal do Estado de PERNAMBUCO